Como funciona um disparo de Airsoft?

Comunicação tática no Airsoft: rádio e comandos verbais
Comunicação tática no Airsoft: rádio e comandos verbais
3 de outubro de 2018
Resgate do VIP
Resgate do VIP
3 de outubro de 2018

Como funciona um disparo de Airsoft?

Como funciona um disparo de Airsoft?

Visualmente uma airsoft pode ser muito semelhante com uma arma de fogo, porém seu funcionamento interno é completamente diferente. Existem 3 principais tipos de funcionamento nas armas de airsoft: mola (também conhecido como spring), elétrica (AEG – Automatic Eletric Gun ou AEP – Automatic Eletric Pistol) e GBB (Gás BlowBack) e neste post vamos mostrar como ocorre um disparo em uma arma de airsoft nestas três categorias.

Airsoft X Arma de Fogo

A primeira coisa que devemos dizer é que um airsoft jamais conseguirá ser convertido para arma de fogo. Apesar de possuírem semelhanças visuais e até mesmo peso parecidos, a estrutura de uma arma de airsoft, tanto externa quanto interna, jamais aguentaria a explosão gerada em um disparo de arma de fogo. Portanto, é completamente impossível fazer uma adaptação de uma airsoft para arma de fogo.

Também não é correto dizer que um airsoft é uma “réplica” de arma de fogo. Conforme a Portaria 002 COLOG de 26 de Fevereiro de 2010, uma réplica “é um objeto que visualmente pode ser confundido com uma arma de fogo, mas que não possui aptidão para realização de tiro de qualquer natureza”.

O airsoft está enquadrado legalmente na categoria de armas de pressão que, novamente conforme a Portaria 002 COLOG de 26 de Fevereiro de 2010, são armas “cujo princípio de funcionamento implica no emprego de gases comprimidos para impulsão do projétil, os quais podem estar previamente armazenados em um reservatório ou produzidos por ação de um mecanismo, tal como um êmbolo solidário a uma mola”. Este é exatamente o princípio de funcionamento do airsoft, tanto no caso de GBB quanto funcionamento a mola (spring) e elétrico.

Mola

No caso das armas de airsoft de ação por mola, a força fornecida para o disparo ocorre por influência manual do atirador. Isto porque neste tipo de acionamento, é necessário que se acione o ferrolho através da movimentação do mesmo, comprimindo a mola e armazenando energia. Quando se dispara através do acionamento do gatilho, a energia armazenada é liberada e impulsiona a BB em alta velocidade para fora da arma.

Devido a este tipo de funcionamento com uma airsoft de mola, consegue-se efetuar apenas um disparo por vez.

Elétrica

As armas de airsoft elétricas são acionadas por uma bateria recarregável através de eletricidade e é o modelo mais popular em jogos de airsoft devido a praticidade de seu uso durante o jogo (visto que não precisa-se acionar o ferrolho a cada disparo como as de ação por mola) e por ser mais acessível (em relação à necessidade de Certificado de Registro no Exército, diferentemente do caso das GBB que comentaremos no próximo tópico).

Assim como as armas de airsoft spring, neste caso também existe uma mola que irá impulsionar a BB, porém o acionamento é feito através de um sistema eletromecânico, a chamada gearbox. Este dispositivo é composto de diversas peças que irão garantir a força necessária para o disparo, são elas: nozzle, tappet plate, sistema de disparo, cilindro, cabeça de cilindro, pistão, cabeça de pistão, mola, guia de mola e placa de seletor.  Mas, nos dedicaremos a explicar mais sobre a Gearbox em um post futuro, pois há muitas questões para abordar sobre este mecanismo.

Devido à bateria fornecer energia constantemente ao motor, a arma de airsoft pode trabalhar tanto no modo semi quanto no automático.

GBB

Devido a sua maior potência, as armas de airsoft acionadas a gás estão na categoria de controle 1 do Exército Brasileiro e exigem Certificado de Registro para compra. Os tipos de gases mais utilizados neste tipo de mecanismo são CO2, green gás e propano.

Este tipo de arma de airsoft, possui um local para armazenamento do cilindro de gás (normalmente no punho). Ao acionar o gatilho, uma parte do gás é liberada, em alta pressão, para dentro da arma e propulsiona o cilindro do mecanismo de modo a efetuar o disparo.

Este tipo de arma de airsoft é mais realista, tanto por questão de peso (a maioria das pistolas a gás são em metal, salvo exceções) e também pelo seu forte efeito blowback (recuo).

 

Fonte: honorcode